Hoje
Máx C
Mín C

XVII Festiv' Álvaro

14 a 2018/04/28
Local:
Cine-Teatro Actor Álvaro, situado no Largo da República, em Vieira de Leiria
Festivalvaro abril2018 1 728 2500

O Teatresco - Grupo de Teatro, em colaboração com a Câmara Municipal da Marinha Grande e a Junta de Freguesia de Vieira de Leiria, promove o XVII Festiv' Álvaro, entre os dias 14 e 28 de abril, no Cine-Teatro Actor Álvaro, situado no Largo da República, em Vieira de Leiria.

Esta é já uma iniciativa com tradição em Vieira de Leiria, que pretende divulgar o teatro junto da população, disponibilizando espetáculos para públicos e gostos diversificados apresentados por companhias de reconhecida qualidade, de vários pontos de país.

A programação do XVII Festiv’Álvaro é a seguinte:

14 de abril . 22h00
“As Irmãs do Pecado”, pelo Grupo Cénico de Direito

Sinopse |
“Abrimos as portas à sociedade portuguesa dos anos 20 e deparamo-nos com uma tipica familia. José deixa este mundo precocemente e Matilde enviuva ficando com uma filha, Maria José, a seu cargo, já que a outra, Rosário, cuja mão se encontrava há muito prometida a um belo fidalgo, de seu nome Jorge, depressa sai de baixo das suas saias. Passaram-se alguns anos e a vida, mutável como ela mesma, traz-nos Basilio e Jose Maria. Depressa apercebemo-nos que não poderia haver maior tragédia que aquela que é trazida pela desgraça do amor e da paixão...
Esta é uma trama trágica onde a roleta russa do destino nunca para de girar trazendo consigo consequências imprevisiveis e catastróficas.”

 

21 de abril . 22h00
“Paradjanov - A celebração da vida”, pelo Grupo Astateatro

Sinopse |
“A beleza vai salvar o mundo….
Dizem que um homem não deve expor o seu amor em praça pública, EU, respondo o contrário – Não há nada melhor, mais puro e mais digno que se possa expor, do que o amor!
Chamaram-me louco, degenerado… Negaram-me tudo, tudo!
Dizem que sou um criminoso, pois guiaram-se apenas pelas aparências que fabricaram e pela deturpação dos meus sonhos… retalharam-me o corpo e a alma com os seus punhais de mentiras…
A minha vingança é o amor. Conseguem ouvir-me? Ouvem-me bem? A minha vingança é o amor.
Luzes. Câmara. Ação!”

Ficha Técnica |
Pati Domenech - Dramaturgia e Direção

Rui Pires - Assistente de Direção
Sérgio Novo - Ator
Maria do Carmo Teixeira - Atriz vídeo
Maria Vidal - Atriz vídeo
Narine Grigoryan - Atriz vídeo
André Costa - Tradução Espanhol-Português
Lilit Mnatsakanyan - Coordenação do projeto
João Morais Inácio - Realização e Montagem Vídeo
Gagik Madoyan - Diretor de Cena de Julieta
Artur Asoyan - Coordenador do Equipamento de Gravação
Sergey Tovmasyan - Coordenador de Gravação
Vahe Terteryan - Diretor de Iluminação
Samvel Babasyan - Câmara
Aureo Gomez, Viktorya Bagoyan - Fotografia
Pedro Fonseca - Responsável Técnico
Tamara Baroyan - Maquilhagem
Paula Roca, São Bizarro, Syunetsi Fasion, Artyom Syunetsi - Guarda Roupa
Projeto em Colaboração com o Festival Internacional de Teatro Armmono
Marianna Mkhitaryan - Diretora
Fernando Jorge, Francisco Afonso, Jorge Luís, José Santarém, Mário Mendes - Figurantes
Projeto Financiado pelo Ministério da Cultura – Direção Geral das Artes
Idiomas_ Português_ Espanhol_ Arménio
Duração: 65 minutos
Classificação: M/12

 

25 de abril . 16h00
“O Doido e a Morte”, pelo Grupo Teatresco

Sinopse |
“Sr. Milhões, homem que tudo tem e já mais nada precisa de ter...e que ao tomar consciência da realidade humana "torna-se" doido aos olhos da sociedade. Uma governadora, mulher inconsciente preocupada com o seu estatuto social e "cultural", afundada nas suas listas de poderzinho mundano e balofo...O esposo,homem de hoje, individualista, futil e consumista para alimentar o vazio da sua própria existência...O Sr Nunes, simbolo da escravatura moderna; obedecer, obedecer...para o emprego manter. Nesta peça existêncialista todos são confrontados com a morte, que lhes e trazida sob forma de uma bomba prestes a explodir e a terminar com todo o sofrimento humano...por isso o Sr. Milhões é o doido!...Ou seremos nós por continuarmos nesta viagem sem sentido...?!?”

Ficha técnica |
Encenação - Pedro Wilson
Iluminação e Som - Diogo Sena

 

28 de abril . 22h00
“Woyzeck - de Georg Buchner”, pelo Grupo Mundo Catita

Sinopse |
“O que é o homem? Ossos! Pó, areia, lama. E a natureza? Pó, areia, lama. E os burros dos homens e a as burras das mulheres! Temos de ser amigos. E deixo que me cortem o braço? Não, eles são egoístas, mas fere, mata e esfaqueia. É assim, tem de ser.
Um homem de pouca virtude e eloquência, procura satisfazer as vontades dos seus superiores, alimentar e agradar à sua família.
Mas por vezes os que mais estão próximos de nós, são os que nos apunhalam pelas costas e nos fazem cometer erros sem pensar nas consequências de determinados desfechos.
Até onde a nossa ética é capaz de ir para alcançar determinados fins?”

Ficha técnica |
Encenação - João Esteves
Assistente de Encenação - Álvaro Nogales
Direção de Cena e figurinos - Lisandra Caires
Direção Técnica - Carolina Elvira
Interpretação - Ana Rita Monteiro, Daphene Rego, Beatriz Gomes, Henrique Gomes, Mafalda Alexandre, Mário Rui Filipe, Miguel Galamba.

Preço: 3 euros (bilhetes à venda no dia dos espetáculos)

Preço:
3,00 €