Hoje
Máx C
Mín C

250 ANOS DA CHEGADA DE GUILHERME STEPHENS

19 e 2019/10/20
Guilherme stephens 1 728 2500

250 ANOS DA CHEGADA DE GUILHERME STEPHENS

PROGRAMA

19 de OUTUBRO (sábado)
Todas as atividades são de participação gratuita

15h00 até às 19h00 . Estúdio Poeiras Glass - Edifício da Resinagem
Vidro Soprado - Trabalho ao vivo

17h00 . Auditório da Resinagem
Apresentação do Postal Inteiro dos CTT alusivo aos 250 anos da chegada de Guilherme Stephens à Marinha Grande

18h00 . Auditório da Resinagem
Apresentação do livro “A Luz dos Tempos - Notas Biográficas”, de Gabriel Roldão e Luís Abreu e Sousa, da editora Hora de Ler
Sinopse |
O livro resulta de um trabalho de investigação de vários anos por parte dos seus autores e apresenta a biografia de várias personalidades do concelho.
"O objetivo desta obra é para falar de muitos «Guilhermes Stephens» que povoam a Marinha Grande e que, de um modo ou de outro, fizeram com que esta «Marinha» seja «Grande» como hoje é. É destas personagens, que jamais deixaremos esquecer, que vamos tratar. Umas serão menos conhecidas que outras, pela sua atividade com inferior visibilidade, mas mesmo assim, terão contribuído, não só com a sua condição de cidadãos mas, conferindo sempre mais qualquer coisa que os outros. É por isso que vão ser citados para se eternizarem".

20 de OUTUBRO (domingo)
Todas as atividades são de participação gratuita

15h00 até às 20h00 . Estúdio Poeiras Glass - Edifício da Resinagem
Vidro Soprado - Trabalho ao vivo

18h00 . Jardim Stephens
Grande Recriação Histórica "Os STEPHENS na MARINHA GRANDE" - Abertura da Real Fábrica de Vidros (1769), com direção de Norberto Barroca
Fogo de artifício
Concerto de cordas pelos Solistas da Orquestra de Câmara de Sintra

Sinopse |
Abertura da Real Fábrica de Vidros - 16 de Outubro de 1769
Recriação histórica ficcional - Direção de Norberto Barroca
Coordenação de Guarda-Roupa e Tratamento Visual de Mário Garcia

Recriação histórica ficcional, que pretende retratar a chegada de alguns convidados de honra à Marinha Grande, para assinalar a abertura e o início da fabricação da Real Fábrica de Vidros da Marinha Grande, em 16 de outubro de 1769. Pretende-se ainda reconhecer o papel que Guilherme Stephens e a sua família tiveram para o desenvolvimento da Marinha Grande e instrução dos seus operários, e recriar o ambiente cultural e social fervilhante que se vivia no Palácio dos Stephens, junto à fábrica.

O espetáculo contará com a participação de cerca de 150 pessoas, entre atores, figurantes, músicos e equipa técnica, terminando com um espetáculo de fogo-de-artifício e um concerto de cordas, que será interpretado pelos Solistas da Orquestra de Câmara de Sintra.

Preço:

0