Hoje
Máx C
Mín C

HISTÓRIA DO VIDRO CONTADA EM TEATRO

Vidrorococos1 1 728 2500

A Casa da Cultura Teatro Stephens, na Marinha Grande, exibe o espetáculo “Vidro e outros Rococós”, apresentado pela companhia “Teatro à Solta”, no dia 10 de dezembro (sábado), às 21h30, cuja entrada é gratuita, sujeita ao levantamento prévio de bilhete.

“Vidro e outros Rococós” é uma comédia para toda a família sobre a história do Vidro em Portugal, promovida pelo Município da Marinha Grande, no âmbito das comemorações do Ano Internacional do Vidro, cuja estreia ocorreu a 24 de setembro e que vai ser novamente exibida a 10 de dezembro. O espetáculo é direcionado para o público em idade escolar e famílias e pretende dar a conhecer a história do Vidro e a história da Marinha Grande, profundamente interligadas, e a forma como o desenvolvimento desta indústria potenciou o crescimento da cidade.

A entrada é gratuita, sujeita à lotação da sala e ao levantamento de bilhetes (limite de 4 por pessoa), na bilheteira do Teatro Stephens, a partir do dia 1 de dezembro, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, ou através do email teatro.stephens@cm-mgrande.pt ou do telefone 244573377.

SINOPSE
“Era uma vez o vidro. Não, esperem, era uma vez Guilherme Stephens. Esperem; era uma vez o Marquês de Pombal. Não, não, era uma vez o rei D. José I. Ou seria o Rei D. João V? E também havia a D. Maria (a primeira, não a segunda)... e o comandante Junot... e João Beare... Confusos? Nós explicamos: estas são as personagens da história do vidro em Portugal! Querem saber como, quando e onde nasceu a indústria vidreira? E como é que a Marinha Grande se tornou a cidade do vidro? E como é que o país se tornou uma referência mundial nesta arte? Então venham daí, que nós explicamos tudinho, tudinho!

FICHA TÉCNICA
Organização: Município da Marinha Grande
Criação Original: Teatro à Solta
Duração: 50 minutos
Classificação: M 6
Dramaturgia: Susana Rodrigues
Encenação: Cristóvão Carvalheiro
Interpretação: Cristóvão Carvalheiro, Jaqueline Figueiredo, Marco Paiva & Tânia Catarino
Cenografia e Adereços: Flávio Tomé
Criação de Luz e Som: Felipe Silva
Figurino: Casa da Cultura - Teatro Stephens

vidrorococos3
vidrorococos4