Hoje
Máx C
Mín C

ROTEIRO HISTÓRICO, DANÇA, MÚSICA E ARTE NOS MUSEUS DA MARINHA GRANDE

Img 2790 1 728 2500

O Município da Marinha Grande continua a celebrar o Dia Internacional dos Museus, até ao dia 28 de maio, com atividades dirigidas à população, nomeadamente roteiro histórico, dança, música e a inauguração de uma exposição de arte contemporânea.

O programa decorre desde o dia 14 de maio, no Museu do Vidro e no Museu Joaquim Correia e pretende também evocar o Ano Internacional do Vidro. De entre as várias iniciativas já realizadas, destaque para as visitas encenadas ao Museu do Vidro, para o público escolar e para as famílias, que pretenderam dar a conhecer de uma forma lúdica e interativa algumas curiosidades sobre a história da cidade e o vidro.

O programa da comemoração do Dia Internacional dos Museus que ainda decorre é o seguinte:

24, 25 e 27 de maio . 09h30 e 10h30
Museu do Vidro . Público escolar
Visitas encenadas
Estas visitas de curta duração dirigidas sobretudo a crianças, com uma linguagem simples e acessível e de formato leve e descontraído, têm como objetivo principal que os mais novos possam saber mais sobre a história do vidro e processos de fabrico, com o registo cómico que já marca o trabalho do Teatro à Solta.
Destinatários: crianças dos 6 aos 10 anos de idade
Duração: 40 minutos
Limite de participantes: 20 crianças
Inscrição prévia através do email museu.vidro@cm-mgrande.pt
Organização: CMMG - Museu do Vidro e Teatro À Solta

27 de maio . 09h15 às 13h25
Alunos do 7º ao 12º ano
Museus e centro da Marinha Grande
“Roteiros com História”
Mapeamento do património da cidade da Marinha Grande. Os alunos do Agrupamento de Escolas da Marinha Grande Poente irão percorrer as ruas da Marinha Grande e tomarão conhecimento “in Loco” do Património e da História Local através de pontos de controlo marcados num mapa de orientação onde terão de responder a questões sobre os mesmos.
Objetivos da atividade:
- Desenvolver um espírito crítico/analítico perante o património cultural local.
- Aplicar conhecimentos adquiridos em novas situações;
- Conhecer /Aprofundar temas e conceitos gerais mediante o estudo do património local/regional;
Respeitar e valorizar o património local na sua diversidade.
Organização: Grupo 400 – História do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente e CMMG

28 de maio . 11h00
Museu do Vidro
“Dança nos Museus”
A partir da coleção do Museu do Vidro e da sua envolvência natural e arquitetónica, Inesa Markava desenvolverá um espetáculo temático para o público familiar numa lógica de artes performativas com o foco na linguagem da dança clássica e contemporânea. Durante a performance, os participantes são convidados a re-imaginar o espaço expositivo e a re-inventar a exposição ao explorar o universo do movimento, do som e das artes plásticas.
Destinatários: crianças dos 3 aos 10 anos de idade
Duração: cerca de 40 minutos
Limite de participantes: 15 pessoas
Inscrição prévia até ao dia 27 de maio, através do email museu.vidro@cm-mgrande.pt
Organização: CMMG - Museu do Vidro e Inesa Markava

28 de maio . 15h00
Museu Joaquim Correia
Orquestra Filarmónica da Amieirinha
Para inaugurar a exposição “Os afetodomésticos”, de Pedro Fonseca Jorge, a Orquestra Filarmónica da Amieirinha fará uma participação combinando peças contemporâneas de artistas internacionais que refletem musicalmente sobre a arte e os museus com o trabalho do artista visual Pedro Fonseca Jorge.
Organização: CMMG/ Clube Recreativo Amieirinhense

28 de maio . 16h00
Museu Joaquim Correia
Inauguração da exposição “Os Afetodomésticos”, de Pedro Fonseca Jorge
“Pedro Fonseca Jorge foi nómada inintencional, habitando muitas casas e poucos lares. Intervém por isso sobre os seus objetos de afeto, e sobre outros objetos para lhes devotar afeto, no criar de um refúgio antes inexequível, mas tornado prisão quando dele nos interditam a saída.” Exposição patente no Museu Joaquim Correia de 28 de maio a 30 de setembro de 2022.
Organização: CMMG, LIDA - Laboratório de Investigação em Design e Artes, da ESAD.CR do Politécnico de Leiria/ CMMG

28 de maio . 16h45 . Museu Joaquim Correia
“Bia-a-dia", performance por Beatriz Duarte
“Beatriz c(que)ria um universo alternativo no qual os objetos do dia a dia, apesar de serem os mesmos que encontramos no nosso, têm uma vida diferente. Um copo torna-se um sapato e talvez um regador seja um copo. “
Organização: CMMG, LIDA - Laboratório de Investigação em Design e Artes, da ESAD.CR do Politécnico de Leiria/ CMMG.

img_2790
img_2823
exposicaoafetodomesticos_mjc_28052022