Hoje
Máx C
Mín C

“CURAR O COMUM” VAI AO ENCONTRO DO TERRITÓRIO E DOS CIDADÃOS

Rede cultura2027 ouvindo vemos mais longe 1 728 2500

"Este é o momento em que se materializam intenções, se definem eixos de ação e se comprovam as bases de sustentabilidade desta candidatura. O momento em que se diz, orgulhosamente, Somos Candidatos". As palavras do coordenador do Conselho Executivo da Rede Cultura 2027, Paulo Lameiro marcam a chegada do momento eliminatório de pré-seleção antes da decisão final, com a defesa da candidatura da Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027 a acontecer em março, entre os dias 7, 8 e 9, em Lisboa.

 

No sentido de envolver o território e todos os habitantes na mensagem da candidatura "Curate the Commons / Curar o Comum" vai arrancar uma campanha de comunicação que divulga o mote da candidatura e aponta para os seus eixos essenciais. A campanha irá acompanhar a fase de avaliação e defesa do Bidbook ao longo de um mês, lançando vários temas, de 25 de janeiro até final de fevereiro.

 

Partindo do mote da candidatura – CURAR O COMUM - já anunciado com a apresentação do Bidbook e o lançamento do filme, a campanha desdobra o seu significado e os temas centrais da candidatura nas diferentes mensagens da campanha, que vai cruzar os meios tradicionais locais com os meios digitais, que inclui Mupis, Cubos, Outdoors, Campanha Digital, Imprensa local, Rádio Local, Autocarros e Peças de comunicação exterior.

 

"Esta é uma candidatura de escuta e auscultação do território. Esta é uma candidatura feita em rede, plural, inclusiva, a candidatura de um território de encontro, que acolhe, cuida, cura. Esta é uma candidatura que parte de um património cultural, natural e humano único para afirmar uma Europa participativa, diversa e sustentável. Este é um território capaz de ser protótipo de uma ideia de Europa, o território onde o Menino do Lapedo nos ensinou que neandertais e sapiens coabitaram e criaram juntos. O envolvimento de todas as entidades da Rede Cultura 2027 na campanha será crucial para afirmar a pertença da candidatura a todo o território, multiplicar a visibilidade da campanha, criar uma maior identificação do território e das pessoas com a candidatura", conclui Paulo Lameiro.

 

 

Fonte: Rede Cultura 2027