Hoje
Máx C
Mín C

Câmara e ICNF em parceria na recuperação do Pinhal do Rei

Reuniaoicnf 18022021  1 728 2500

A Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Cidália Ferreira, está a realizar reuniões periódicas com a Diretora Regional da Conservação da Natureza e Florestas do Centro, Fátima Reis Araújo, e com técnicos do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), para acompanhamento e coordenação conjunta de ações a realizar no âmbito da recuperação do Pinhal do Rei.

Para a presidente da Câmara Municipal, Cidália Ferreira, “estas reuniões e deslocações ao Pinhal têm-se revelado bastante produtivas, na medida em que vamos podendo acompanhar as ações executadas ou a realizar pelo ICNF, contribuindo também para a concretização de algumas delas em estreita parceria e indo ao encontro dos desejos da população e das orientações do Observatório do Pinhal do Rei”.

Para a Diretora Regional do Centro do ICNF, Fátima Araújo Reis, “dado que o Pinhal do Rei é património do Estado Português, gerido pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I. P., os dirigentes deste organismo assumiram a responsabilidade pela implementação de ações concertadas e tendentes a serem implementadas no mais breve prazo possível, segundo uma ordem de prioridade”.

As reuniões têm contado também com a presença de técnicos do ICNF, da Câmara Municipal e representante do Observatório do Pinhal Do Rei.

Recentemente foi realizada uma visita à Mata para as representantes e técnicos das duas entidades analisarem o melhor local para instalar um parque de atividades lúdicas e de desporto de aventura na natureza, em São Pedro de Moel, próximo do Jardim Bambi.

A Câmara Municipal pretende realizar o respetivo projeto, e por isso em consonância com o ICNF, foi selecionado o local.

Ações de recuperação do Pinhal do Rei

O ICNF tem realizado intervenções recentes na área devastada pelo incêndio de 2017 e prepara-se para iniciar outras a muito curto prazo, algumas das quais em tempos reclamadas pelo Observatório do Pinhal do Rei, nomeadamente a transplantação já realizada das árvores que tinham sido plantadas no âmbito de uma ação de voluntariado num aceiro para a bordadura da Lagoa da Cova do Lobo.

Outra das ações, e que está em curso, é a requalificação de um antigo Campo de Futebol na Vieira, um espaço de utilização regular que se pretende devolver à utilização da população de forma a conciliar zonas de desporto e de lazer. A intervenção consiste na limpeza do espaço e na plantação de árvores autóctones que possam vir a formar uma cortina arbórea à estrada e, mais tarde, criar zonas de sombra para os seus utilizadores. O campo irá ser convertido em espaço de futebol de sete e prevê-se a colocação de mesas para piquenique.

Durante o mês de dezembro, foi executada a remoção de lixo, em diferentes pontos do Pinhal, fazendo-se o apelo para que a Mata não seja local de nova deposição de resíduos.

Numa ação conjunta com a Câmara Municipal, vai ser requalificada a ponte de madeira, localizada na Ribeira de S. Pedro.

A vegetação existente nos vários parques de merendas será cortada, com recurso ao serviço público dos Sapadores Florestais.

Considerando a importância que a ribeira de S. Pedro de Moel representa no contexto da Mata Nacional de Leiria, decorre já o projeto de intervenção na sequência da tempestade Leslie, com o corte de árvores em risco de queda, poda fitossanitária de algumas árvores, gestão de combustíveis e plantação de espécies autóctones.

Complementarmente prevê-se um conjunto de intervenções de requalificação do espaço, com a sinalização de um percurso pedonal, instalação de painéis informativos sobre aspetos relevantes do espaço, designadamente da fauna e da flora local e melhoria do equipamento dos parques de merendas.

O Parque de lazer do Tremelgo vai ser alvo de beneficiação, onde se pretende substituir o equipamento de apoio e de lazer que se encontra em mau estado, e a limpeza do espaço envolvente, mediante o corte e remoção do arvoredo queimado e partido. Neste âmbito, para além do Projeto ao PDR 2020 submetido para a área envolvente, foi também apresentado recentemente um projeto complementar, promovido pela Assembleia da República, que visa a requalificação e embelezamento da vegetação existente numa área de cerca de 1 ha.

Outra das várias ações já previstas é a intervenção na zona de Proteção do Samouco, para corte e remoção do arvoredo tombado e sintomático e a subsequente plantação de espécies autóctones.

reuniaoicnf_18022021_
reuniaoicnf_18022021_1
reuniaoicnf_18022021_2
reuniaoicnf_18022021_3
reuniaoicnf_18022021_4