Passar para o Conteúdo Principal
Turismo Marinha Grande
Turismo Marinha Grande
siga-nos

Vidros

O maior desenvolvimento do concelho deu-se a partir de 1748, quando John Beare transferiu a fábrica de vidros de Coina para a Marinha Grande, devido à abundância de matéria-prima, como a lenha, as sílicas e as boas argilas aqui existentes. Mais tarde, em 1769, sob direção do inglês Guilherme Stephens, que a dotou com os mais aperfeiçoados maquinismos da época, a fábrica adquire grande prestígio, adquirindo o estatuto de “Real Fábrica de Vidros”.

A indústria vidreira tornou-se de tal forma importante, que a Marinha Grande foi considerada a “Capital do Vidro”.

Composto por diversas matérias-primas, das quais se destacam a sílica, o casco e alguns fundentes, como o carbonato de sódio, o vidro é uma substância que, à temperatura ambiente, se apresenta sólida e transparente. Uma vez sujeita a temperaturas elevadas é facilmente maleável.

A produção vidreira estende-se por diferentes fases, envolvendo um conjunto de funções específicas. Se, de início, o vidro era produzido manualmente, hoje encontramos, processos manuais, semi-automáticos e automáticos.

  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
  • imagem
Empresas:
  1. CRISAL, S.A
  2. GALLOVIDRO, S.A
  3. NORMAX, LDA (visitas exclusivas a estudantes)
  4. ESTÚDIO POEIRAS GLASS