Hoje
Máx C
Mín C

Aprovado anteprojeto do interface de transportes e terminal rodoviário

Centrointerfacetransportes 1 728 2500

O anteprojeto da construção do Centro de Interface de Transportes Urbanos e do Terminal Rodoviário da Marinha Grande, localizados no Largo 26 de Março, na Marinha Grande, foi aprovado pela Câmara Municipal, no dia 11 de junho.

O Município da Marinha Grande pretende construir no antigo “Parque da Móbil”, um Centro de Interface de Transportes Urbanos, prevendo estacionamentos, passeios e ciclovia, posto de abastecimento para carros elétricos, paragem de autocarros para os serviços da TUMG e parque de estacionamento de táxis.

Pretende-se ainda prever a continuidade de uma rede de modos suaves, especialmente, no sistema pedonal e sistema ciclável, que valorize a inserção paisagista no contexto urbano da cidade e que promova e facilite a deslocação interior da cidade (principalmente da deslocação entre o centro funcional e um dos polos industriais, gerador de grande parte do emprego da cidade), permitindo também a conexão às redes exteriores existentes, no que diz respeito às ciclovias.

O objetivo principal desta intervenção é criar harmonia entre o espaço urbano e o espaço natural, através da implantação de novos elementos vegetais, água, percursos pedonais, viários e cicláveis.

Com isto, tornou-se clara a ideia de ligação entre o Parque da Cerca e a intervenção. Através desta ligação, o terreno transforma-se num pequeno “pulmão” da cidade, que reclama vivência no seu máximo exponencial, não só para os moradores das habitações contíguas envolventes, como também pela cidade. Através dos dois pontos de chegada ao terreno, é possível ter acesso visual do espaço natural criado.

O edifício apresenta uma área coberta com 386,59 m2, cujo programa funcional vai ao encontro do pretendido pela Câmara Municipal, ou seja, hall, sala de espera, bilheteiras, zona de despachos, arrumos, depósito de bagagem, gabinete do chefe do terminal e instalações sanitárias.

Procurou-se uma relação próxima entre os diferentes espaços, partindo do conceito da “organização numa caixa”. A plataforma de chegada e partida possui uma área de 533,47 m2 e procura ser um “ponto de passagem” e ligação aos edifícios, mas também a “ponte de ligação” aos espaços verdes.

A área do terreno não ocupada pela construção do Centro de Interface de Transportes Urbanos e do Terminal corresponde a passeio (calçada portuguesa), ciclovia (pavimento em betão betuminoso pintado) e a rede viária (em pavimento em betão betuminoso). Perante a função pretendida do edifício, um Centro de Interface de Transportes Urbanos, é inevitável o uso automobilístico, no entanto, pretende-se minimizar as vias com um só sentido viário.

A criação de infraestruturas, tais como passeios largos, passagens de nível para peões adaptadas a pessoas com mobilidade condicionada e de ciclovias, melhoram a deslocação na cidade e ligam vários pontos de grande interesse como o centro funcional, pólos industriais, entre outros.

O projeto prevê ainda a reformulação da rede de drenagem pluvial, da rede de saneamento doméstico, da rede de abastecimento de água, da rede de iluminação pública e ainda as pavimentações diversas no parque, das vias de acesso e passeios.

Estima-se o valor da obra do Centro de Interface de Transportes Urbanos em 921.260,30 € e o valor da obra do Terminal Rodoviário da Marinha Grande em 732.557,90 €, num total de 1.653.818,20 €, acrescido do IVA à taxa legal em vigor, sendo o prazo previsto em projeto para execução da obra de 12 meses.